Os profissionais contratados para a Unidade de Saúde Mental do Hospital Estadual Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba), em Vila Velha, passaram por uma capacitação com foco no atendimento clínico e psiquiátrico antes de começarem a trabalhar. O objetivo foi reforçar as especificidades do tratamento do paciente psiquiátrico a fim de garantir uma assistência segura e humanizada.

Segundo o enfermeiro José Mario Funayama, coordenador de Educação Continuada do Himaba, o Instituto de Gestão e Humanização (IGH), que administra o Hospital Estadual Dr. Alzir Bernardino Alves, oferece treinamentos mensalmente para os colaboradores com o objetivo de manter alto o nível de comprometimento da equipe com a qualidade do atendimento.

“As palestras servem tanto para atualização técnica quanto para alinhamento institucional, e também têm como objetivo ressaltar para os profissionais a importância do atendimento humanizado. Percebemos que o rendimento dos nossos colaboradores melhora muito cada vez que reunimos a equipe”, destacou Funayama.

O treinamento para a equipe da Unidade de Saúde Mental teve a participação da apoiadora institucional do Núcleo Estadual de Regulação da Internação em Saúde Mental, a médica psiquiatra Indira Pinto, e da coordenadora da Área Técnica de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas da Secretaria de Estado da Saúde, Maristela de Amorim Coelho. A coordenadora conversou com os novos funcionários do Himaba sobre a importância de iniciar o cuidado da saúde mental ainda na infância e ressaltou a relevância que a Unidade de Saúde Mental do Himaba terá para esse atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) do Espírito Santo.

Maristela visitou as repartições da Unidade e elogiou o espaço criado para o atendimento. “Eu gostei muito do espaço amplo que estou vendo aqui, e vejo que tem também local de convivência equipado para atividades psicopedagógicas, interação com arte e vídeo. Vai ser importante para estas crianças e adolescentes verem outras crianças e adolescentes com quadro semelhante interagindo e progredindo no tratamento”, destacou.

De acordo com a coordenadora da Unidade de Saúde Mental do Himaba, a enfermeira e psicanalista Desirée Seide, o objetivo do atendimento hospitalar é estabilizar o paciente que está em surto e, por meio de tratamento com medicamentos e atividades psicopedagógicas, colocá-lo novamente em condições de conviver em sociedade. “É um sonho e o começo de uma nova trajetória estadual na atenção à saúde mental. A primeira unidade de saúde mental infantojuvenil abre um novo caminho de atenção ao tratamento psiquiátrico no estado”, acrescentou Desirée.

A Unidade de Saúde Mental do Himaba começou a funcionar na segunda-feira (05). É o primeiro serviço de saúde do Espírito Santo destinado ao cuidado de crianças, adolescentes e jovens que sofrem de transtornos mentais. O atendimento é ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ou seja, é totalmente gratuito, e conta com dez leitos para internação de curta permanência (enquanto durar o quadro de crise aguda do paciente).