O Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) recebeu a visita do governador de Goiás, José Eliton; e do secretário de Saúde, Leonardo Vilela. Recepcionados pela diretora regional do Instituto de Gestão e Humanização (IGH) - Organização Social que administra a unidade desde junho de 2012 -, Rita de Cássia Leal; diretor geral do HMI, Márcio Gramosa; pela diretora técnica Sara Gardênia; e pela gerente de Enfermagem, Luzia Helena Berigo; as autoridades conversaram com pacientes e acompanharam os atendimentos do terceiro turno, que faz parte do programa “Mais Saúde, Menos Fila”, iniciado no hospital no dia 7 de maio.

 O HMI, que é referência no atendimento e em cirurgias de média e alta complexidades em pediatria no Estado, realiza atendimentos em turno extra de terça a quinta-feira, das 19h às 22h; e aos sábados, das 7h às 12h. Ainda, às quartas-feiras são realizadas sessões de laserterapia. Até a data da visita do governador, 51 pessoas foram atendidas em consultas ambulatoriais e 22 passaram por sessão de laserterapia, como a estudante Ana Karolyny Silva Santos, de 16 anos, portadora de hemangioma cavernoso. “Eu acredito que, com a abertura de mais um turno de atendimentos, aliada à um equipamento de alta tecnologia, mais pacientes serão beneficiados e terão a oportunidade de dar continuidade ao tratamento”, comemora esperançosa a paciente que é acompanhada pelo ambulatório há 13 anos e ontem retomou o tratamento, depois de aguardar por seis anos pela 11ª sessão.

“Estou extremamente feliz em visitar o HMI e ter a oportunidade de observar que Goiás possui o único aparelho disponível no Sistema Público de Saúde (SUS) capaz de realizar o tratamento de hemangiomas e linfohemangiomas. Acredito que, em 90 dias, consigamos zerar a fila de espera de pacientes com doenças dessa natureza”, pontuou o governador José Eliton que, junto com secretário Leonardo Vilela, acompanhou uma sessão de laserterapia ao lado da equipe do Serviço Especializado em Má Formação Arteriovascular do hospital. Os procedimentos de laserterapia já beneficiaram mais de 5 mil pessoas desde que tiveram início em 2006. Recentemente, o Governo do Estado, via Secretaria de Estado de Saúde, adquiriu novo equipamento de tecnologia de ponta por cerca de R$370 mil.

A execução do programa Terceiro Turno, de acordo com o secretário Leonardo, é possível graças à reestruturação das unidades com a chegadas das Organizações Sociais (OSs), que permitiram ao Estado e aos serviços oferecidos pelo SUS contabilizarem uma maior oferta de exames, maior qualidade no atendimento, garantia de equipamentos dos mais modernos do país em pleno funcionamento; além de oferta de todos os insumos necessários para o atendimento dos pacientes com segurança e comodidade sob os cuidados de profissionais altamente capacitados.

A previsão é que, no HMI, o programa atenda os 730 pacientes na fila de espera, entre demandas internas do HMI e encaminhadas pelo Complexo Regulador Estadual, que aguardam desde 2013. Além das consultas e procedimentos de laserterapia, serão feitas cirurgias de rápida recuperação. Na pediatria, serão realizados procedimentos de retirada de hérnia da parede abdominal, hidrocele, fimose, cistos e lipomas em geral. Já as cirurgias otorrinolaringológicas irão abranger retiradas de amígdala, adenoide e cauterização de cornetos (conchas nasais). Os pacientes, que porventura estejam esperando por atendimento dentro do perfil do hospital, devem fazer contato junto à secretaria de saúde de seus municípios, para atualizar dados cadastrais e participarem do Terceiro Turno.

Sobre o Terceiro Turno - É o programa prioritário do governo estadual na área da Saúde, lançado em 23 de abril para dar fim às filas de espera por exames, consultas e cirurgias especializados. Uma atribuição dos municípios que fazem a gestão de acesso dos pacientes, que o Estado decidiu solucionar, ofertando um turno extra de atendimento ambulatorial e cirúrgico. O Terceiro Turno da Saúde está em andamento em 11 hospitais estaduais e permite que cirurgias, exames e consultas sejam oferecidos à população à noite e aos sábados. Até dezembro, o Terceiro Turno computará mais de 142 mil atendimentos, entre exames, consultas e mais de 7 mil cirurgias.