A terceira sessão de aprendizagem do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) foi realizada nesse mês de agosto, em São Paulo, onde ocorreram diferentes oficinas com o objetivo de promover tanto a troca de experiências, quanto o compartilhamento de métodos e padrões de segurança. Paralelamente as oficinas, também aconteceram plenárias de discussão sobre temas como engajamento, visita estendida e uma maior inclusão de familiares no ambiente das UTI’s.

O Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães, administrado pelo Instituto de Gestão e Humanização (IGH), está entre as três unidades da Bahia selecionadas pelo Ministério da Saúde para participar, com uma iniciativa inédita de reduzir em 50% as infecções relacionadas assistência à saúde nas Unidades de Terapia Intensiva.

Durante o programa, a equipe do Luís Eduardo Magalhães vem sendo acompanhada pela equipe do Hospital do Coração (HCOR), responsável por monitorar e capacitar todo trabalho da equipe que participa do evento e dá continuidade com as atividades dentro do hospital, como por exemplo a utilização da “Caixa Reveladora,” de iniciativa da enfermeira Eunice Morais da CCIH/HRDLEM, ela consiste num caixote que possui luz negra dentro e tem aberturas laterais para colocar as mãos, dinâmica que expõe áreas atingidas por bactérias que não podem ser vistas a olho nu e vai contribuir para uma melhor higienização das mãos dos profissionais e prevenção de infecções.

O uso dessa e de outras técnicas desenvolvidas desde o ano passado, obteve importante marca para a saúde pública da nossa região, com redução em 54% de infecções associadas a sonda vesical, 59,8 % de cateter central e 83,3% de sonda vesical em 2018, comparadas ao mesmo período de 2017. Com esses resultados, o HRDLEM já alcança uma meta que seria para dezembro, conquista fundamental para que o hospital siga avançando e demonstrando que através de um engajamento correto é possível obter grandes marcas e salvar muitas vidas.