UPA Gleba A realiza ação em alusão ao Dia Nacional de Combate às Drogas e Alcoolismo

Na quinta-feira (20), aconteceu uma palestra nas salas de espera e de medicação da UPA Gleba A de Camaçari-BA em alusão ao Dia Nacional de Combate às Drogas e Alcoolismo. A ação teve como objetivo disseminar informações sobre medidas preventivas, de combate e de redução de danos.
“É importante entendermos que a dependência química é uma doença, já que a droga passa a fazer parte do organismo humano e modifica o seu funcionamento. É por isso que vemos, por exemplo, pessoas que não conseguem parar de beber ou fumar tremerem quando há falta do consumo da substância. Queria trazer para vocês um olhar, um pensamento coletivo, ao nos perguntarmos o que podemos fazer para ajudar àquele vizinho, amigo ou familiar dependente químico”, disse o enfermeiro Ronald Pires ao público.
Globalmente, em torno de 35 milhões de pessoas sofrem de transtornos decorrentes do uso de drogas e necessitam de tratamento de acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas levantado em 2019 pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes.  Na palestra, as pessoas foram informadas sobre centros de acolhimento e referência psicossocial, dentre eles o CAPS AD de Camaçari que teve entre os representantes presentes André Luis Pinto Dantas Cunha, sociólogo/técnico em saúde mental. “Nós trabalhamos com pessoas que usam e abusam de substâncias psicoativas. Talvez vocês tenham vizinhos, amigos ou familiares com alguma dependência. Todos nós temos contato com alguém que possui problema com álcool e/ou outras drogas e vocês podem ajudar essa pessoa encaminhando-a para o CAPS AD. Nós trabalhamos pela redução de danos”, informou.
Valmira Ribeiro Santos Ferreira, técnica de enfermagem do CAPS AD, explicou que a redução de danos é a forma de cuidado destinado àquelas pessoas que não querem ou não conseguem parar de fazer uso e abuso das substâncias psicoativas. “Trabalhamos com a redução do uso de drogas para melhorar a saúde do usuário. Nos deparamos com pessoas que perdem a família, os filhos, os amigos, o trabalho, a casa e acabam em situação de vulnerabilidade, ou seja, situação de rua. Então, como podemos fazer essa redução de danos? Através da diminuição que não cause abstinência e dos cuidados que podem ser feitos para diminuir os malefícios causados pelo álcool e drogas”.
Raimundo de Jesus, 42 anos, elogiou a iniciativa por parte da UPA Gleba A. “Eu acho muito importante falar sobre isso. É um tema bem atual que afeta muitas famílias e trouxeram hoje informações bastante relevantes para nós como sociedade”, disse.
Ilma Lima da Silva, 57 anos, também registrou seu elogiou e contou sua experiência relacionada ao assunto. “Meu marido tem sete meses que faleceu. Morreu de hepatite alcoólica devido à bebida quente que tanto consumia. Se ele tivesse se prevenido ou recebido tratamento, acredito que não teria chegado a esse ponto”, relatou.
O CAPS AD, Centro de Atenção Psicossocial é para pacientes que fazem uso e abuso de álcool e outras drogas e possui equipe multidisciplinar, funciona das 8h às 17h com acolhimento aberto todos os dias, com exceção das terças-feiras a tarde de reunião com equipe técnica.