CMI completa 15 anos do título Hospital Amigo da Criança

No dia 12 de maio de 2020, o Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus completou 15 anos da conquista do título “Iniciativa Hospital Amigo da Criança” (IHAC). Para celebrar a data, a placa com selo ganhou balões de aniversário.
Este reconhecimento é feito pelo Ministério da Saúde às instituições que apoiam, protegem e incentivam o aleitamento materno exclusivo por seis meses e continuado por dois anos ou mais, através de práticas humanizadas, o cuidado amigo da mulher e presença de pais durante toda a internação de seus bebês na Unidade Neonatal.
“O selo Hospital Amigo da Criança acompanha a brilhante trajetória de busca constante pela qualidade e eficiência do cuidado materno e infantil. A cultura do aleitamento materno aliado à permanência conjunta em tempo integral do binômio mãe e bebê já se consolidou em Contagem, sendo atualmente reconhecida também nos municípios vizinhos,” destacou a gerente operacional do CMI, Cristiane Rosalina.
A certificação foi reconhecida ainda na época em que a Maternidade Municipal era no bairro Amazonas, permaneceu quando a unidade passou a funcionar no Hospital Municipal de Contagem (HMC) e se estendeu até a atual edificação, inaugurada em 2016. 
“Quando o pequeno Gustavo nasceu com seis meses, em dezembro de 2019, foi tudo muito inesperável”. A prematuridade foi algo novo para Talita Diniz Ramalho Ribeiro, de 30 anos, mesmo sendo mãe pela segunda vez. “Ficamos cem dias sob os cuidados dos profissionais da Maternidade e cada evolução do meu bebê todos comemoravam,” disse Talita Ribeiro. 
Talita e Gustavo. Foto: Arquivo Pessoal.
A moradora do bairro Eldorado conta que teve muito medo de não conseguir amamentar enquanto Gustavo estava no CTI Neonatal mas, assim que pôde dar o leite no peito foi encorajada pela equipe. “Elas me orientaram e me apoiaram a realizar doações para que a produção do leite fosse estimulada. Quando ele começou a mamar chorei muito mas foi de felicidade,” Talita relembrou a história emocionada. 
Práticas do bemA presidente da Comissão Permanente de Aleitamento Materno do CMI, Kátia Aparecida da Fonsêca Barbosa, explica que o CMI incentiva que as puérperas amamentem e segue os dez passos para o sucesso do aleitamento materno instituídos pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). 
Além disso, a unidade acolhe a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças de 1ª Infância, Bicos, Chupetas e Mamadeiras (NBCAL), que corresponde a um conjunto de leis que normatizam a comercialização dos alimentos e produtos de puericultura com o objetivo de garantir aos lactentes e crianças o direito à amamentação diretamente no seio materno. 
Corredor do CMI com as práticas humanizadas. Foto: Adelcio Barbosa.
“Ao longo destes anos ganhamos muito com as mudanças estruturais e ambientação. Hoje temos enfermarias amplas e confortáveis em que as mães podem amamentar de forma mais tranquila e com privacidade, fomentando ainda mais que este alimento seja dado aos recém-nascidos e o contato pele a pele com a mãe seja realizado logo após o nascimento,” destacou Kátia Fonsêca Barbosa. 
Este trabalho é percebido por mães e pais que passam pelo o local. Frequentemente o Centro Materno Infantil recebe elogios e cartas agradecendo o atendimento. O último foi feito pelos pais do Bernardo, no início de maio, os pais Isabela e Alexandre escreveram que ficaram encantados com o atendimento realizado. 
Bernardo, Isabela e Alexandre. Foto: Arquivo pessoal.
“O CMI de Contagem foi nossa escolha e posso afirmar publicamente que não deixou em nada a desejar, não acredito que teríamos sido mais bem atendidos e assistidos em nenhuma outra instituição médica, pública ou privada” […] “A equipe médica, enfermeiros e demais profissionais demonstraram que muito acima dos desafios técnicos de atender bem, existe o cuidar do ser humano que é feito com vocação e amor. Nosso Muitíssimo Obrigado!!!” trecho da carta entregue por Isabela e Alexandre.
O Centro Materno Infantil realiza uma média de 400 partos por mês. Em 2020 até o final de abril, a unidade realizou 1.103 partos normais e 497 cesáreas. Para que tais práticas e diretrizes estejam sempre presentes na rotina assistencial, as equipes são capacitadas periodicamente, pelo menos uma vez por semestre. 
“São muitos os benefícios do aleitamento materno para a saúde da criança, por exemplo, a redução de índices de obesidade no público infantil e a presença de problemas odontológicos. Os bebês que nascem em Hospitais reconhecidos como Amigos da Criança têm mais chances de realizar o aleitamento exclusivo no seio materno até os seis meses, podendo chegar aos dois anos, uma vez que a vivência no ambiente preparado para isso proporciona muitos incentivos” ressaltou o diretor técnico do CMI, dr. Wilton Braga. 
A enfermeira do Alojamento Conjunto, Silvia Aparecida Oliveira Paz, se sente orgulhosa de celebrar esta data e fazer parte desta história desde 2014, quando começou na Maternidade. “É um trabalho conjunto e feito com muito carinho. Estamos contribuindo para que mães e bebês tenham assistência de qualidade e que prima pela saúde e bem-estar” finalizou.
Equipe de profissionais do CMI.