A saúde na palma das mãos em evidência no HEMNSL

O Hospital Estadual e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (HEMNSL), por meio de sua Comissão de Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (CCIras), Serviço de Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (SCIras) e com apoio do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), promoveu durante todo o dia 15 de outubro (quinta-feira), ações e dinâmicas para lembrar o “Dia Mundial de Lavar as Mãos”, celebrado na mesma data. 

Com banners e materiais informativos espalhados pela unidade, os colaboradores puderam descobrir a qualidade da higienização por meio da “Caixa da Verdade”, onde as mãos eram avaliadas dentro de uma caixa escura, após a combinação de álcool com um tipo de reagente à luz negra. “Com essa junção, a sujeira se destaca com a luz e é possível ver quais os locais da mão em que temos mais dificuldades no momento da lavada”, explicou a coordenadora da CCIras/SCIras, Juliane Santana. 

Para complementar essa primeira experiência, a coordenadora pediu para os participantes simular a maneira correta de lavar as mãos, através de uma dinâmica com tinta guache, com o intuito de avaliar essa ação, que ajuda a prevenir importantes doenças. “Ao higienizar as mãos, nós evitamos a propagação de microorganismos desenvolvedores de grandes doenças, incluindo o próprio coronavírus. Portanto, saber lavar corretamente as mãos literalmente pode salvar vidas”, complementou Juliane. Em seguida, um jogo de perguntas e respostas foi feito para testar o conhecimento dos colaboradores sobre o que aprenderam durante todo o dia.

O dia foi marcado também com o encerramento das inscrições para o concurso de frases sobre a temática, que vai revelar os três ganhadores escolhidos pelas diretorias e Gerência de Enfermagem da unidade, no próximo dia 21 de outubro (quarta-feira). “O intuito é reforçar que a mão é uma das principais vias de transmissão de doenças, pois a pele funciona como uma espécie de reservatório. A transferência de uma superfície para a outra é a forma mais fácil de disseminar esses microorganismos. Com a higienização correta das mãos, utilizando água e sabão, a redução de possíveis infecções é efetiva. Se aliar com o álcool em gel, a segurança é garantida”, finaliza a coordenadora.