Crianças internadas no HMI recebem visita especial na Semana das Crianças

A ciência vem comprovando que a terapia com cães podem proporcionar redução na frequência cardíaca, relaxamento corporal e equilíbrio respiratório. Ciente dessa contribuição, o Hospital Estadual Materno-Infantil Jurandir Nascimento (HMI) encerrou a programação da Semana da Criança, com a visita da Layka – uma cadela terapeuta -, aos pequenos pacientes.

A chegada da Layka provocou uma explosão de alegria e ânimo nas crianças, acompanhantes e colaboradores. Ela fez o maior sucesso nos corredores do Pronto Socorro Pediátrico, e no espaço reservado para o encontro com as crianças. Os pacientes Davi Stumano, de 11 anos e Ian Oliveira, de 7 anos, eram só sorrisos. Tiraram fotos e abraçaram a nova amiga. Flávia Lacerda, mãe de Vitor Gabriel, de 8 anos, disse que a visitante funcionou como um antídoto em seu filho, que está há bastante tempo internado. “Ele estava no colo, com dor, meio pra baixo. Quando viu a cadela, tocou nela e ficou mais animado. Mexeu com o emocional de todos. O hospital nos proporcionou uma semana maravilhosa!”, afirmou a mãe do paciente.

 A tutora de Layka, Cleres Bisol, realiza trabalho voluntário com sua pet há sete anos. “Só gratidão! Tenho experimentado muitas alegrias com o que faço. É uma sensação de dever cumprido”, disse Cleres.

 Os colaboradores da unidade também fizeram a festa com a cadela terapeuta. “Fiquei encantada com o carinho e doçura dela com as crianças”, pontuou a colaboradora Luciana Louzada. “Achei essa iniciativa muito boa. Muito importante para deixar as crianças tranquilas e ajudar no tratamento”, concluiu o estudante de medicina, Marcelo Ribeiro, que faz internato no HMI. “O cão terapeuta ajuda  a promover o bem-estar físico e emocional dos pacientes. Auxilia na terapia e reabilitação. Os benefícios são atestados pelas  equipes de saúde e as organizações que promovem a Terapia Assistida por Animais (TAA). Tudo dentro dos cuidados sanitários para que a segurança dos pacientes seja garantida.”, destacou a coordenadora da Psicologia, Flávia Zenha.

Cães terapeutas

São animais treinados e integrados a uma equipe multidisciplinar formada por profissionais de saúde e educação, que ajudam na recuperação do paciente, principalmente, em quatro aspectos específicos: física, cognitiva, emocional e nas relações interpessoais e como um todo.

 A visita da cadela terapeuta ao HMI foi previamente agendada, com apresentação do cartão de vacina em dia, laudo do veterinário responsável e o certificado de cão terapeuta do projeto Terapia Assistida por Animais (TAA), da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Goiás (UFG).

 Antes de ir ao hospital, a Layka passou por uma higienização apropriada, calçou as botinhas e só pisou no chão ao entrar na unidade, onde permaneceu o tempo todo com sua dona e guia.