Noticia, Todos

HEAPA – Hospital Estadual de Aparecida de Goiânia recebe selo de acreditação ONA 2

Hospital Estadual de Aparecida de Goiânia recebe selo de acreditação ONA 2- Acreditado Pleno

A Certificação atesta o mais alto nível de qualidade assistencial, humanização e segurança dos pacientes aplicados na unidade gerenciada pelo IGH.

Agora, o HEAPA – Hospital Estadual de Aparecida de Goiânia Cairo Louzada é uma unidade hospitalar com certificado de Acreditação. A unidade é custeada pelo Governo de Estado de Goiás sob administração compartilhada com o IGH – Instituto de Gestão e Humanização.

O selo concedido pela ONA – Organização Nacional de Acreditação atesta que a unidade hospitalar utiliza dos mais altos padrões de qualidade assistenciais, humanização e segurança do paciente, comparado aos melhores modelos nacionais de acolhimento em saúde.

Para receber a certificação, o equipamento passou por rigorosa auditoria, levando em consideração pontos como estrutura física, quadro funcional, práticas de segurança, capacidade de controle (informações passadas para os pacientes e acompanhantes) e qualidade no atendimento. O certificado, reconhecido em todo país, é chancelado pela Sociedade Internacional para Qualidade na Saúde (ISQua) e confirma o grau de excelência da série de itens avaliados na unidade.

A qualificação coloca o HEAPA num seleto grupo de unidades do Brasil que dispõem da Acreditação ONA 2, garantindo ao beneficiário SUS em Goiás um acolhimento equiparado aos ofertados pelos melhores serviços de saúde do país.

HEAPA – é uma unidade de alta e média complexidade em urgência e emergência, que atende cerca de 45 municípios que estão no entorno de Aparecida de Goiânia, entre demanda espontânea e pacientes encaminhados de outras unidades de saúde.

No total, a unidade dispõe de 107 leitos, sendo 70% deles de internação, 21% de internação, 10% de UTI, além de 05 leitos de reanimação. São realizadas cirurgias gerais, bucomaxilo e ortopédicas, além dos serviços ambulatoriais, como atendimentos de enfermagem, fisioterapia, psicologia, nutrição e serviço social.

Deixe uma resposta