Uncategorized

HMI promove ação educativa na campanha Janeiro Roxo

A hanseníase é conhecida como uma das doenças mais antigas da humanidade. E apesar de ter cura, ainda é um problema grave de saúde pública no Brasil.

No último domingo do mês de janeiro é comemorado o Dia Mundial contra a Hanseníase e, durante todo o mês, são promovidas ações educativas para a população por meio do “Janeiro Roxo”.

Para chamar a atenção dos colaboradores sobre a campanha, o Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI), através do Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar (NVEH), promoveu uma ação educativa, na sexta-feira, dia 29.

Os profissionais do NVEH percorreram todos os setores da unidade, alertando e conscientizando os colaboradores para o diagnóstico precoce da hanseníase, bem como os sintomas e prevenção. Também entregaram um mimo com cartão explicando sobre a doença.

As orientações foram bem recebidas. “Só tenho que agradecer a equipe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica que sempre nos presenteia com informações importantes em relações às campanhas de saúde, nos mantém atualizados sobre essas doenças, nos tornando multiplicadores da informação”, disse a coordenadora de enfermagem da clínica pediátrica, Thays  Cambotta. “Essa ação é de grande importância para conhecermos melhor a doença e evitar os mitos e preconceitos sobre a hanseníase, o que prejudica a prevenção e tratamento da enfermidade”, destacou a colaboradora Franciois de Paula. “Esta iniciativa demonstrou  a atenção da unidade com seus colaboradores, ampliando o conhecimento da hanseníase e estimulando o auto cuidado”, pontuou o médico coordenador do Núcleo Interno de Regulação (NIR), Assuero Seixas.

“Nosso objetivo é disseminar  informações sobre os sinais e sintomas da hanseníase e buscar atingir o maior número de pessoas. Afinal, o problema  tem cura e o conhecimento é fundamental para um diagnóstico precoce, tratamento adequado e principalmente, interromper a transmissão da doença”, salientou a coordenadora do NVEH, Wanda Lopes.

A doença

A hanseníase é uma doença infecciosa e contagiosa, causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, ou bacilo de Hansen. Sua evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa infectada e apresenta múltiplas manifestações clínicas, exteriorizadas, principalmente, por lesões dos nervos periféricos e cutâneas com alteração de sensibilidade. A Hanseníase é transmitida por meio das vias respiratórias; tosse e espirro.

O Brasil é o segundo país com mais casos de hanseníase no mundo, perdendo somente para a Índia. Por ano, são registrados cerca de 30 mil novos casos da doença.

Deixe uma resposta