Uncategorized

HMI REALIZA ATENDIMENTO HUMANIZADO COM ARTETERAPIA NA PEDIATRIA 

A prática terapêutica ameniza os impactos da hospitalização e auxilia no desenvolvimento emocional da criança.

Garantir um atendimento humanizado e de qualidade é o foco do Hospital Estadual Materno Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI). Assim, a unidade de Pediatria do hospital conta com um projeto de arteterapia já há alguns anos, através da Oficina de Pintura, com lápis de cor. Porém, a partir de outubro, o hospital introduziu as tintas e pincéis na rotina dos pequenos pacientes.

De acordo com a psicóloga do setor, Nayara Priscila Moreno, a experiência está sendo maravilhosa. “O objetivo desse recurso terapêutico é trazer bem-estar aos pacientes da pediatria, permitindo que eles conheçam melhor a si mesmos e obtenham autoestima e tranquilidade durante o processo de internação no HMI”, destaca a psicóloga.

Segundo a especialista, assim como os adultos as crianças também possuem preocupações quanto à sua recuperação e ficam ansiosas pela alta médica. “A diferença é que a criança demonstra esse sentimento de uma maneira diferente. Alguns colocam sua atenção na dor, apresentam dificuldade em se alimentar, choram durante o processo de hospitalização ou se retraem tornando a experiência de internação traumática”, completa. 

A Arteterapia é um recurso que proporciona à criança um caminho para enfrentar seus momentos difíceis.  Por meio dos pincéis, tintas, desenhos, lápis e cores, a experiência de internação se torna mais leve. O ambiente se torna acolhedor, permitindo extravasar angústias e medos e explorar a fantasia.

Enquanto a criança desenha, pinta com lápis de cor ou com tinta, as sensações e percepções são estimuladas, com melhora na atenção, nas habilidades motoras e na habilidade visual espacial, produzindo relaxamento e segurança, pois a criança passa a ver o hospital como um ambiente acolhedor.

Foi exatamente isso que aconteceu com Eloah, de 6 anos, há mais de 15 dias hospitalizada. “Gosto muito de pintar. Aqui no hospital é melhor porque tem pincéis e tintas”, fala a garotinha. Sua mãe, Cristina Pereira, aprovou o projeto. “É bom para a mente das crianças, que ficam mais tranquilas. Nunca tinha visto isso em outro hospital”, comentou.  O Nanhã, de 7 anos, é de Maurilândia e está no HMI há quase um mês. “Com as pinturas o tempo passa mais rápido”, diz o garoto. A mãe, Márcia Silva ressalta que pintando, o filho fica menos ansioso. 

A criança, praticamente, já nasce brincando, é a forma que ela expressa suas emoções. Com a oficina de arteterapia as crianças não param de brincar. Elas experimentam a textura das tintas, a sobreposição das cores, os efeitos no papel, fazem novas descobertas e isso é muito importante. Com o envolvimento da psicóloga, da equipe multidisciplinar e familiares, a oficina é uma aliada fundamental que contribui com o atendimento humanizado e consequentemente uma melhor recuperação”, destaca a coordenadora da Psicologia, Flávia Zenha. A oficina com a utilização das tintas, ocorre uma vez por semana e com lápis de cor, todos os dias.

Deixe uma resposta