Noticia, Uncategorized

Valorização dos colaboradores e excelência nos serviços prestados: Confira os caminhos que lavaram a UPA Pirajá/Santo Inácio à certificação ONA

Modernidade, conforto, qualidade no atendimento e satisfação. Essa é a realidade encontrada pelos pacientes que utilizam os serviços da Unidade de Pronto Atendimento Santo Inácio/Pirajá – primeiro e único posto de urgência e emergência da rede SUS na Bahia com Certificado de Acreditação concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

Para receber a certificação que foi concedida em 2018 e é revalidada a cada oito meses, o equipamento passou rigorosa auditoria, levando em consideração pontos como estrutura física, quadro funcional, práticas de segurança, capacidade de controle (informações passadas para os pacientes e acompanhantes) e qualidade no atendimento. O certificado, reconhecido internacionalmente, é chancelado pela Sociedade Internacional para Qualidade na Saúde (ISQua) e confirma o grau de excelência da série de itens avaliados na unidade.

Sob gestão compartilhada pela Prefeitura de Salvador e o IGH – Instituto de Gestão e Humanização, o equipamento que é referência em assistência na capital baiana, atesta o nível de excelência desenvolvido pela equipe da organização social. Para atingir esse alto padrão assistencial requer expertise, foco voltado para melhora contínua de fluxos e processo, e investimento no desenvolvimento pessoal e profissional do time envolvido em toda operação.

O gerente geral da UPA Santo Inácio/Pirajá, João Neto, falou dos desafios que cercam o caminho para conquista da acreditação ONA. Confira o bate papo completo.

Qual a importância do reconhecimento concedido pela ONA? Como a acreditação impulsiona e fortalece o IGH como instituição referência em gestão na área da saúde?

A obtenção do selo faz com que o IGH consolide cada vez mais sua posição no mercado e reforça a seriedade do trabalho de nossa instituição. Devido a nossa certificação, nos tornamos unidade de referência para nosso contratante [Prefeitura de Salvador] e modelo de gestão e operacionalização para outras entidades que atuam no mesmo setor.

Qual impacto dos processos implantados durante a concessão da acreditação na qualidade da assistência prestada?

A busca pela acreditação e manutenção do selo intensifica a promoção de mudanças organizacionais, tais como a revisão e melhoria dos processos internos, o desenvolvimento dos profissionais da unidade e a criação de uma cultura voltada para a qualidade, para a segurança tanto dos pacientes quanto dos próprios colaboradores.

Processos claros e fluxos bem definidos proporcionam um melhor desempenho da equipe?

Sim. Para realizar uma boa gestão é preciso em primeiro lugar mapear e ter conhecimento sobre o que cada setor faz, qual o papel e atribuições de cada membro da equipe, e de que forma essas ações interagem entre si. Isso deve ser feito para que todo o trabalho seja realizado e o atendimento aos pacientes seja garantido por completo, desde a recepção, preenchimento de fichas, avaliação dos profissionais, consultas, diagnóstico e tratamentos. Nossos fluxos são revistos e, com intuito de melhorarmos sempre o processo, todos os nossos colaboradores podem e devem apresentar projetos e ideias para melhorar sempre o fluxo da unidade.

Mesmo com o reconhecimento da ONA, o desafio é garantir a melhoria contínua dos serviços prestados? O que fazer para manter o nível de excelência na assistência dentro da rotina da unidade?

A acreditação é um método de avaliação sistemático e de melhoria contínua. Com ela, realizamos sempre um diagnóstico objetivo com relação ao desempenho de nossos processos, incluindo as atividades de cuidado direto ao paciente e aquelas de natureza administrativa. Com o processo, nossos colaboradores aprimoram o senso crítico e, consequentemente, buscam inovações para a unidade.

A partir desse diagnóstico, é possível discutir e desenvolver um plano de ações capazes de promover a efetiva melhoria do desempenho da instituição, abrangendo todos os nossos serviços e segmentos existentes.

Deixe uma resposta