IGH faz um ano se serviços prestados na saúde pública em Contagem

Há um ano, em janeiro de 2019, o Instituto de Gestão e Humanização (IGH) iniciava, junto da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a gestão compartilhada dos serviços de saúde da rede pública de urgência e emergência em Contagem. Entre os desafios estavam: ofertar uma assistência à saúde de qualidade para os cidadãos contagenses por meio de uma equipe multiprofissional comprometida com o próximo e com a gestão municipal.

Ao longo deste período muitas mudanças ocorreram e frutos positivos fossem contabilizados nas unidades que fazem parte desta rede, conquistando melhorias no atendimento ao usuário de Contagem. “O engajamento no trabalho e o compromisso dos colaboradores com a organização e seus objetivos fez com que bons resultados, principalmente, a qualidade na assistência fosse aperfeiçoada,” destacou a diretora regional do IGH em Minas Gerais, Ana Kécia Xavier.

A adequação de capital humano, conforme preconizado nas normativas vigentes, como a incorporação de categorias que não faziam parte do quadro como: assistentes sociais, nutricionistas, técnico de tecnologia da informação (TI), auxiliar de almoxarifado, profissionais para manutenção, etc, trouxeram melhorias tanto para equipe interna de atendimento, como a assistência aos usuários.

Atualmente, o IGH conta com quase dois mil profissionais contratados entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, farmacêuticos, nutricionistas e toda equipe administrativa (recepção, portaria, auxiliares administrativos) distribuídos no Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) e nas cinco Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Aperfeiçoamento e qualidade assistencial

Durante os meses que se passaram, dezenove serviços foram implantados para aperfeiçoamento e qualidade da assistência à saúde pública em Contagem. Entre eles estão a qualificação dos núcleos temáticos (Segurança do Paciente, Educação Permanente, etc) e ampliação da abrangência das Comissões Internas (SCIH, Biossegurança, CIHDOTT, CIGRESS, CIPA, entre outras). O Prontuário Eletrônico em todas as unidades também fizeram parte dos avanços nos processos assistenciais, assim como a implementação de farmácias satélites nas UPAs.

Outra novidade inserida no último ano foi o Núcleo Interno de Regulação (NIR), que teve como objetivo fazer a regulação interna e externa dos pacientes; o gerenciamento das diferentes ofertas de atendimentos hospitalares (internações, cirurgias, exames, atendimentos de urgências e ambulatório); a otimização da utilização dos leitos; e redução do tempo médio de permanência dos pacientes, sem prejuízo na qualidade da assistência.

A rede de urgência e emergência também foi provida de ambulâncias nas modalidades de Unidade de Suporte Avançada (USA) e Unidade de Suporte Básico (USB) que somaram uma média de 1.700 transportes por mês, trazendo mais dinamismo para este serviço.

Mais atendimentos

Com o início do contrato muitos indicadores assistenciais passaram a serem monitorados mensalmente a fim de garantir a progresso na qualidade da assistência prestado aos munícipes de Contagem. 

“A disponibilização de informação apoiada em dados válidos e confiáveis é condição essencial para a tomada de decisões baseadas em evidências e para organização dos serviços de saúde. Dessa forma, os indicadores são ferramentas essenciais para o acompanhamento temporal dos resultados alcançados e também devem orientar a gestão quanto aos problemas enfrentados e no monitoramento de soluções implementadas,” esclareceu a coordenadora de Produção Assistencial, Franciane Esteves.

A ampliação da oferta de exames foi um resultado obtido com a gestão dos Serviços de Apoio Diagnóstico Terapêutico pela Organização de Saúde. Para se ter uma ideia, enquanto que em 2018 foram realizados 448 ecocardiografia transtorácica, em 2019 estes procedimento foram executados 1.920 vezes, o que representa um crescimento de 331%. Este aumento na oferta também foi percebido nos exames cintilografia (178%), ressonância magnética (57%), entre outros.

O crescente número dos atendimentos assistenciais foi apontado nas internações no comparativo entre os dois últimos anos. No Centro Materno Infantil (CMI) eles subiram em 12%. Em 2018 foi realizada uma média mensal de 828 internações e, em 2019, a média mensal foi para 941. No Hospital Municipal de Contagem (HMC) o aumento foi de 14%. A média mensal de 2018 de 665 internações foi para 769, em 2019. No ano passado também foram iniciadas as obras para instalações de 42 leitos da Clínica Média, o que possibilitará mais atendimentos.

Unidade de alta complexidade, o Complexo Hospitalar é que concentra a produção cirúrgica do município, a qual também foi expandida em 2019, se comparado com os números de 2018. 

No CMI o aumento foi de 30% na produção cirúrgica e, no HMC, foi de 22%. A unidade que faz parte da Rede Cegonha e do Programa Hospital Amigo da Criança realizou em 2019 a média mensal de 427 partos normais e cesáreas.

UPAs

As Unidades de Pronto Atendimento também alcançaram no conjunto crescimento no número de atendimentos ao longo do ano decorrido, com adequação das equipes médicas e multiprofissionias e melhoria na oferta dos demais serviços necessários para uma assistência de qualidade. Veja como foi a média mensal de atendimentos por classificação de risco em 2018 e 2019:

 20182019
JK1000212348
Petrolândia36456093
Ressaca64576421
Sede28063541
Vargem das Flores63736935

As unidades JK, Sede, Ressaca e Petrolândia passaram por melhorias estruturais e algumas ainda encontram-se em reforma, buscando aperfeiçoar o melhor acolhimento aos usuários do sistema. Em abril de 2019 a UPA Petrolândia abriu leitos de pediatria e, com isso, o local passou a ofertar atendimento a crianças menores de 12 anos.

Outra novidade na assistência de saúde pública da Prefeitura de Contagem sob gestão do IGH foi a descentralização do atendimento à profilaxia pós exposição (PEP) Sexual e Ocupacional para as UPAs Petrolândia, Ressaca e Vargem das Flores.

A criação do programa “UPA Informa” na UPA JK, com plantões de quatro em quatro horas, com intuito de informar a situação na Unidade aos pacientes e acompanhantes garantiu mais transparência para os usuários que aguardam pelo atendimento. Mais um ganho em 2019 para a saúde pública municipal de Contagem.

Reconhecimento

Elogios e agradecimentos espontâneos têm sido registrados nas redes sociais e os canais oficiais da Prefeitura e do IGH pela população que já foi atendida ou acompanhou familiar nas unidades.

No último mês quem deixou sua mensagem de gratidão a equipe do HMC foi Marisa Paula. Ela ficou feliz com toda a assistência dada durante a internação do pai. Sandro da Silva Moraes também prestigiou a celeridade do seu tratamento e os serviços prestados pelos colaboradores da UPA JK, do HMC e do programa de internação domiciliar o qual fez parte para se recuperar de uma queda em sua residência. 

Maria das Graças Almeida Siqueira também fez seu elogio a todos os profissionais envolvidos na assistência prestada a filha, Joelma Aparecida Siqueira Cordeiro, que ficou sob os cuidados da UPA Ressaca.