Mais estratégias para conter a Covid-19 na UPA Ressaca

Unidade instala tenda para atender pacientes com sintomas de gripe.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Ressaca, localizada no bairro Guanabara, contará com um Posto Emergencial de Atendimento, para triagem e atendimento pacientes com sintomas respiratórios, a partir da próxima quarta-feira (06/05).A tenda, assim como outras estruturas semelhantes estabelecidas em outras unidades de saúde do município, tem como objetivo reforçar as medidas preventivas para os casos suspeitos da Covid-19, transmitindo mais segurança no atendimento dessa demanda aos cidadãos. O Posto possui poltronas e cadeiras higienizáveis, posicionadas de forma a respeitar o distanciamento social recomendado pelo Ministério da Saúde. O local comporta um consultório médico, sala de acolhimento para a Enfermagem, sala de coleta e dois banheiros químicos. “Toda unidade já funciona com um fluxo assistencial específico para o atendimento de pessoas com sintomas gripais, conforme as recomendações dos órgãos de saúde visando à segurança a saúde dos profissionais e pacientes,” esclarece a gerente da unidade, Kelly Barros Fortini. De 16 de março, início da restrição social devido à pandemia, até três de maio, a UPA Ressaca realizou 4.553 atendimentos, deste total, apenas 137 pacientes (3%) foram classificados como casos suspeitos de síndromes respiratórias, os quais podem ter indivíduos suspeitos ou confirmados de infecção por coronavírurs.“Buscamos com a separação dos espaços fortalecer ainda mais as medidas preventivas de propagação do coronavírus e deixar todos mais tranquilos quanto a qualidade da assistência a saúde que é prestada na UPA Ressaca,” completa Kelly Fortini. 
A estrutura está sendo montada na área externa da unidade desde a semana passada e o atendimento ocorrerá 24hs. Assistência em tempo de pandemia ao chegar na UPA, as pessoas com sintomas gripais recebem máscaras na recepção e aguardam pelo acolhimento com a equipe de Enfermagem e a consulta médica, separadamente dos demais casos que necessitam assistência a saúde. Equipes assistenciais, já capacitadas, prestarão a assistência à saúde utilizando-se de equipamentos individuais de proteção (EPI) preconizados para estes casos que são luvas, máscara, gorro e capote.